Anater e Embrapa firmam parceria para socialização de conhecimento e tecnologias

11/10/2018

O convênio vai possibilitar alternativas viáveis à produção de forragens para a atividade pecuária e contribuir para a melhoria da convivência com a seca nos vales do Jequitinhonha e Alto Rio Pardo

A Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater) e o Centro Nacional de Pesquisa de Milho e Sorgo/Embrapa Milho e Sorgo firmaram um convênio, nesta quinta-feira (11/10), com objetivo de incentivar a adoção dos princípios de boas práticas agrícolas por meio da socialização de tecnologias, ações de assistência técnica, produtos, processos e serviços associados aos sistemas integrados de produção agropecuária nos vales do Jequitinhonha e Alto Rio Pardo, em Minas Gerais.

O convênio foi assinado pelo presidente da Anater, Valmisoney Moreira Jardim, e pelo chefe geral da Embrapa Milho e Sorgo, Antônio Álvaro Corsetti Purcino, com previsão de investimento de R$ 1.179.251,50.  A proposta visa orientar o uso racional de insumos agrícolas em sistemas de produção de sorgo, mandioca, forrageiras tropicais e outras atividades, de acordo com as demandas regionais, e reduzir o impacto da oferta sazonal de alimento volumoso em decorrência da seca.

O presidente da Anater, Valmisoney Moreira Jardim, destaca que a extensão rural e a pesquisa agropecuária devem promover o desenvolvimento rural sustentável com estratégias de assistência técnica e soluções inovadoras para o crescimento do negócio rural brasileiro. “Com essa parceria, serão implantadas várias unidades de referência tecnológica (URTs) e unidades demonstrativas (UDs), possibilitando disponibilizar alternativas viáveis aos produtores rurais, principalmente no que se refere à produção de forragens para a atividade pecuária, visando incrementar produção de forma eficiente e eficaz e, consequentemente, a geração de renda, durante todo o ano”, explica o presidente.

As ações previstas no convênio serão viabilizadas através do arranjo interinstitucional entre a Embrapa, Anater e Emater-MG, de acordo com as demandas tecnológicas apontadas pelos parceiros do projeto e representantes dos agricultores.

Antônio Álvaro Corsetti, chefe da Embrapa Milho e Sorgo, cujo sede fica em Sete Lagoas/MG, ressalta que a Embrapa tem o compromisso com o desenvolvimento do território onde ela está inserida. “Tenho certeza de que esse convênio vai contribuir sobremaneira para melhorar a convivência com a seca, com a introdução do cultivo de novas forrageiras, novas tecnologias e novas práticas de agricultura, nessa região que é tão sofrida. Também contaremos com o apoio das prefeituras e sindicatos, e iremos trabalhar junto com os produtores, o que é muito importante para o sucesso do projeto”, avalia.

O convênio tem vigência de outubro de 2018 a dezembro de 2020 e irá beneficiar cerca de 2000 produtores rurais em 720 propriedades rurais, além de promover a capacitação de pelo menos 30 técnicos extensionistas atuantes na região.


Jerúsia Arruda
Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater)
Assessoria de Comunicação Social
Contatos: (61) 2020-0905 / 99241-3607 - ascom@anater.org
Facebook: www.facebook.com/anater.org
Twitter: https://twitter.com/Anaterorg
Instagram: www.instagram.com/anaterorg

 

Incentivando a Inovação & Maximizando a Produtividade