Ater chegará a cerca de 4 mil famílias de agricultores assentados em Goiás

19/11/2020

Anater celebra convênio de mais de R$ 7 milhões com Emater-GO para levar desenvolvimento ao campo

Graças ao convênio no valor total de R$ 7,84 milhões - Instrumento Específico de Parceria (IEP) - firmado entre a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-GO), famílias assentadas em Goiás poderão transformar suas vidas. O recurso é a viabilização de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) para os 3.215 agricultores que receberam o título de posse no assentamento Bom Sucesso, interior do estado, nesta quarta-feira (18).

É fundamental que esses núcleos familiares ao conquistarem o documento de titulação, recebam Ater para gerar renda e independência financeira onde vivem. O convênio faz parte do Programa Produzir Brasil. É a primeira vez que é realizada a ação conjunta da Anater com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), responsável pelo Programa Nacional de Regularização Agrária (PNRA).

O presidente da Anater, Ademar Silva Júnior, destacou os efeitos da ação casada. “Levar Ater para quem recebe o título significa mais um passo para acessar políticas públicas e principalmente, de financiamento. Não se trata de garantir somente a agricultura de subsistência, mas sim de produzir para o mercado”, disse.

O direcionamento segue a governança do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que contempla todos os programas voltados para o campo. O objetivo é potencializar as iniciativas dos órgãos vinculados.

No evento, a ministra do Mapa, Tereza Cristina, reforçou que a entrega dos títulos é o início de uma nova história. “Nós no Mapa unimos as políticas para a agricultura. Além da posse, aqui vocês vão receber Ater para que possam produzir, ter renda, eliminar o intermediário, chegar na ponta e receber o fruto do suor do trabalho de cada um”.

Também estiveram presentes na ocasião o presidente da República, Jair Bolsonaro, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, e o governador de Goiás, Ronaldo Caiado.

Números de Ater para assentados em Goiás e Centro-Oeste

O número das novas titulações rurais somado aos últimos títulos entregues neste ano chegam à marca de aproximadamente 4 mil famílias assentadas que receberão Ater. O recurso do governo federal é de R$ 5,4 milhões para atender os assentamentos no estado goiano. Serão beneficiadas famílias residentes de 105 assentamentos em 55 municípios. É apenas o início do Programa Produzir Brasil no Centro-Oeste. A previsão é beneficiar assentados também no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal, com investimento total de R$ 20 bilhões para cerca de 10 mil famílias.

Nova metodologia de Ater

A Ater permite potencializar o desenvolvimento rural sustentável com respeito aos agroecossistemas, compartilhamento do uso de tecnologias apropriadas e criação de oportunidades para comercializar no cenário regional. Buscando sempre por inovação, a Anater desenvolveu uma metodologia que atualiza a assistência técnica convencional para atender às demandas atuais.

O processo é realizado em cinco etapas: mobilização e seleção do público, diagnóstico e planejamento, produtos, atendimentos e avaliações. Confira a tabela. A fase 2 é a novidade.

ETAPA 1

MOBILIZAÇÃO E SELEÇÃO DO PÚBLICO

Formada pelas atividades de identificação, mobilização, seleção e inscrição/cadastro do público.

ETAPA 2

DIAGNÓSTICO E PLANEJAMENTO

Atividades de levantamento de dados, diagnósticos, aplicação de técnicas de planejamento, elaboração de planos e projetos de desenvolvimento.

ETAPA 3

PRODUTOS

Formada por ações de entregas relacionadas a produtos tangíveis (elaboração e execução): Plano de Desenvolvimento Sustentável do Assentamento, Projeto Coletivo de Ater e Projetos Individuais de Ater.

ETAPA 4

ATENDIMENTOS

Composta por ações de intervenções técnicas, promotoras de mudanças, multidisciplinares, coletivas e individuais, presenciais ou à distância, pontuais ou sequenciais.

ETAPA 5

AVALIAÇÕES (Parciais e Final)

Composta por ações de avaliações, monitoramento, verificação de desempenho e grau de satisfação.

 

O diretor técnico da Anater, Wesley Passáglia, explicou que a proposta de ter um diagnóstico do assentamento torna mais eficaz a Ater para verificar as oportunidades mais condizentes com a realidade local, principalmente quando puder ser realizada também de forma virtual a qualquer momento.

“O assentado terá escolha de mandar uma mensagem digital para tirar qualquer dúvida. Assim, a assistência técnica individual pode acontecer presencial ou à distância. O que queremos é desenvolver práticas sustentáveis, ofertando serviços básicos e políticas públicas como crédito rural, acesso ao mercado de comercialização para sair do amadorismo e entrar de forma profissional”.

Incentivando a Inovação & Maximizando a Produtividade